Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

ritapereiraportugal

ritapereiraportugal

28
Dez12

“Fujo da imagem de diva, de sex symbol, de pessoa que está no topo e é intocável”

*Patricia*

Aos 30 anos, Rita Pereira faz um balanço do seu percurso e partilha ambições

Rita Pereira garante que ao longo dos anos, tem vindo a aprender a gerir melhor a sua imagem. Atualmente, concede apenas duas ou três produções por ano. Uma delas… é esta. A conversa com a atriz da TVI percorreu vários temas: Natal, infância, trabalho… E as saudades do cantor e ator Angélico Vieira, que morreu há um ano e meio.

 

Lux – Gosta do Natal?

Rita Pereira – Gosto muito, porque estou com a minha família e adoro oferecer presentes. É sempre uma altura em que tenho a oportunidade de ir para a aldeia comer os bolinhos feitos pela minha avó.

Lux – Os seus pais estão separados. Como é que gere isso?

R.P. – Passo o dia 24 com um e o 25 com outro. E vamos alternando ao longo dos anos. Da parte do meu pai, vamos para perto de Castelo Branco. Da parte da minha mãe, passamos na Graça, em Lisboa.

Lux – Foi fácil manter esse entusiasmo por esta época?

R.P. – Sim, porque nós somos os quatro muito unidos: eu, os meus pais e a minha irmã. É óbvio que o primeiro Natal após a separação foi um bocadinho estranho. Eu tinha 16 anos e a minha irmã tinha 10. Mas eles tiveram imenso cuidado relativamente a isso e nunca houve um choque grande.

Lux – Independentemente de ter de se dividir, passa sempre esta quadra com a sua irmã?

R.P. – Sempre. Somos inseparáveis. E é a ela que gosto mais de oferecer presentes. E dou-lhe sempre presentes personalizados.

Lux – E entram em competição?

R.P. – Acerca do número de presentes? Sim. Ela, como tem imenso jeito para trabalhos manuais, oferece-me coisas maravilhosas. Mas adoro oferecer a todos. No ano passado, dei ao meu pai um salto de queda livre. E já o fizemos os dois. Foi ótimo!

Lux – Ele é o mais aventureiro?

R.P. – Ele é o criativo, porque é professor de artes e pintor. A minha mãe é mais aventureira. Vai todos os anos a concertos, festivais… E sai à noite comigo. Depois perguntam-lhe se é minha irmã e ela fica toda contente. Os meus amigos habituaram-se a conviver com eles. O meu pai é que ia sempre buscar-nos à discoteca. Deram-nos muita liberdade, desde que nos portássemos de forma responsável.

Lux – Pela maneira como fala parecem ser todos muito divertidos. Imagino-a como o bobo da corte lá em casa…

R.P. – Completamente. Sou sempre a palhaça [risos]. Mas até as minhas avós entram nas brincadeiras.

Lux – Sempre conviveu muito com elas?

R.P. – Muito. Passava metade do verão com uma e outra metade com a outra. Em Castelo Branco, lembro-me de que o meu avô pendurava cordas enormes nas árvores para nos lançarmos para uma lagoa que lá havia. E quando ia para o Algarve com a minha avó materna, lembro-me de que ela sempre gostou muito de se bronzear, então, apanhei essa mania com ela. Todos os verões tinha bronzeadores novos [risos].

Lux – Já disse que envolve sempre a família nas suas decisões…

R.P. – Desde o vestido que vou usar nos Emmy até a questões de contratos, falo sempre com os meus pais e com a minha irmã. Costumo dizer que são três públicos diferentes. E são muito diretos.

Lux – E a Rita, é muito direta?

R.P. – Sim. As pessoas sabem o que esperar de mim. Hoje em dia, sou uma pessoa muito mais desconfiadas, também pela minha profissão.

Lux – Mas diz tudo o que pensa?

R.P. – Hoje contenho-me muito mais. Antes, achava que era uma menina rebelde que podia dizer tudo o que me vinha à cabeça. Mas tenho o coração na boca, e as pessoas sabem que se eu não gostar, vou dizer que não gosto.

Lux – Era muito refilona?

R.P. – Era muito teimosa. Nunca aceitei um não porque não. Os professores diziam que eu era muito insolente. Eu perguntava o que era ser insolente. E eles diziam que eu conseguia responder-lhes, sem ser mal-educada e sem poderem mandar-me para a rua. Mas irritava-os [gargalhada].

Lux – A sua irmã já não parece ser assim…

R.P. – Nada. Se bem que é muito faladora. É muito inteligente, com os pés bem assentes na terra. Tem 24 anos e já está a dar aulas, pelo segundo ano, ao primeiro ciclo.

Lux – Fala dela com orgulho.

R.P. – Admiro-a imenso, porque ela nunca quis aparecer e ser conhecida como a irmã da Rita Pereira. Isso mostra personalidade. E é a pessoa que melhor me conhece, até melhor do que os meus pais.

Lux – Ela terá sido um dos seus pilares, na altura em que sentia ter passado de bestial a besta?

R.P. – Isso foi naquela altura do [fim do namoro com o] Angélico. A imprensa adorava-me e, de repente… Mas já passou.

Lux – Conseguiu ultrapassar isso?

R.P. – Sim… Ao longo dos anos fui aprendendo a lidar com isso de outra maneira, a perceber que faz parte da profissão que escolhi.

Lux – Essa postura tem a ver com a maturidade, com o facto de já ter 30 anos?

R.P. – Sem dúvida alguma que tem a ver com a maturidade e com objetivos e prioridades, acima de tudo.

Lux – Quais foram as principais evoluções?

R.P. – Sempre fui uma pessoa com objetivos muito definidos e acho que continuo assim, mas tornei-me mais certa daquilo que quero. Há uns anos, andava um bocado perdida, quanto ao que queria realmente fazer, ou sobre quando é que queria construir uma família…

Lux – Pensava muito nisso?

R.P. – Ah, sim. Desde pequena que quero ser mãe. Porque a minha família sempre foi muito importante para mim…

Lux – Às vezes, o efeito é contrário. Há filhos de pais separados cujo sonho de família fica destruído.

R.P. – Mas isso são filhos que depois da separação não são acompanhados da melhor maneira. Acho que se os pais continuarem a dar-lhes o mesmo amor, os filhos acabam por não sentir isso.

Lux – Voltando a si. Quer uma família grande?

R.P. – Uns três filhos. E sempre quis ter mais irmãos.

Lux – Estava a dizer que já não vive tão angustiada com isso. Não devia ser ao contrário?

R.P. – Não. Com 30 sinto-me igual a quando tinha 25 anos. Encaro as coisas de forma mais natural. Vejo pela Margarida Marinho, que foi mãe aos 42, e tem uma excelente relação com a filha. Não há uma idade para se ser mãe.

Lux – Está a gravar a nova novela da TVI, “De Mulher para Mulher”. Quem é a personagem que via interpretar?

R.P. – A Fernanda, uma mecânica que vive num bairro. É uma mulher-furacão, que faz parte do núcleo cómico.

Lux - Tem sido difícil dar-lhe vida?

R.P. – Ela conduz um reboque. Tive aulas para aprender a colocar o carro em cima do reboque – é extremamente difícil – e também tive aulas de condução defensiva, porque, à noite, ela faz street racing. É muito interessante!

Lux – Já protagonizou quatro novelas…

R.P. – Acho que seis, mas deixe-me contar: ‘Doce Fugitiva’, ‘Feitiço de Amor’, ‘Meu Amor’, ‘Remédio Santo’ e esta, cinco.

Lux – Certo. Portanto, feito este percurso, pensa: ‘E agora?’

R.P. – Penso muito, sim. Quero fazer teatro outra vez, ou, se calhar, tentar alguma coisa lá fora.

Lux – Já está a trabalhar para que isso aconteça?

R.P. – Não… É um pensar de querer pôr em prática. Eu estava a meio de “Remédio Santo” e o [António] Barreira já estava a falar-me desta personagem. Portanto, não valeria a pena começar outra coisa. Até porque o teatro, por exemplo, rouba-nos muito tempo e eu não quero tentar conciliar tudo, como já fiz uma vez.

Lux – Acumular teatro e televisão não funciona?

R.P. – Ai não, não. Não é que tenha prejudicado o meu trabalho, mas fisicamente estava completamente desgastada [aquando do musical 'Os Produtores']. Emagreci imenso, porque nem sequer tinha tempo para comer.

Lux – Esse foi também aquele período complicado a nível pessoal…

R.P. – Sim, também teve esse lado pessoal. [silêncio]

Lux – Foi a altura em que terminou o namoro com o Angélico. Já passou um ano e meio desde a sua morte. Consegue aceitar melhor essa realidade?

R.P. – Não. Não. [Faz uma pausa]

Lux – Ele ainda está muito presente?

R.P. – Eu não gosto de falar sobre isso. Mas não, não aceito.

Lux – Como é que tenta combater essa revolta? Imagino que será uma revolta…

R.P. – Sim, é. Tento dar muito mais valor à vida, e aproveitar por mim e por ele.

Lux – Pensa nele todos os dias?

R.P. – Não vou responder a isso.

Lux – Então pergunto de outra forma: sempre teve uma ligação muito forte com a mãe dele…

R.P. – [Interrompe] Com a mãe e com ele. Ao contrário do que foi dito, nunca deixámos de nós falar, sempre fomos amigos. Em relação à mãe, estou com ela todas as semanas.

Lux – Sente que ela precisa desse apoio?

R.P. – Precisa.

Lux – E a si? Reconforta-a poder acompanhá-la nesta fase?

R.P. – Claro que sim. Mas não gosto muito de falar sobre isso, como disse.

Lux – Muito bem. Termino por perguntar sobre as polémicas com Anita Costa [namorada de Angélico na altura da sua morte]. Havia algum fundo de verdade no que foi dito?

R.P. – Não vou alimentar isso.

Lux – Está em paz com a sua consciência?

R.P. – Completamente. A única coisa que posso dizer é que é mentira que eu e a Anita nos dêmos mal. Falamo-nos tranquilamente, queremos a felicidade uma da outra e sabemos que ambas partilhamos o mesmo sofrimento.

Lux – Ainda que a abordagem destes assuntos a incomode, tem noção de que as pessoas gostam de saber sobre a sua vida?

R.P. – Claro que sim, compreendo perfeitamente. Mas acho que, muitas vezes, não é o público que quer ver certas coisas. As pessoas querem ver-me feliz. Hoje em dia, com a minha experiência, aprendi muito. Por exemplo, sei exatamente aquilo que vai colocar como título do que eu disser. Portanto, controlo muito bem tudo o que digo.

Lux – Mas fala com um ar muito descontraído.

R.P. – Sim, já me habituei. Também já são dez anos. Por exemplo, fiz agora o videoclip do Mickael Carreira. Mas tive de me mentalizar de que não ia importar-me com a polémica à volta do possível romance entre nós. Tenho de optar: ou faço um trabalho que vai ficar com qualidade e é bom para o meu currículo, ou simplesmente não o faço porque não quero passar por polémicas. Optei pela primeira, e fiquei muito feliz, porque acho que resultou num trabalho fantástico.

Lux – Ainda sobre relações pessoais. Desde o Miguel Mouzinho que nunca mais assumiu nenhum namorado. Está sozinha?

R.P. – Não vou comentar.

Lux – Não estou a pedir que comente, estou a fazer-lhe uma pergunta direta. Tem alguém? Falou-se no António Conde, dos Expensive Soul, no Nani…

R.P. – Sim, sim. Nani, Paulo Rocha, Ronaldo… Enfim. Não respondo.

Lux – É vista por parte do público como um sex symbol. Gosta que tenham essa imagem de si?

R.P. – Não é uma imagem que puxo. Vê-se a diferença entre a minha [sessão fotográfica para a] Playboy e as outras. Nas novelas, recuso-me a fazer cenas em soutien e cuecas. Nas produções não faço boquinhas, olhinhos, nem uso decotes até ao joelho… Se sou sensual ou não, é uma coisa natural.

Lux – Para se ter essa imagem não é preciso estar-se de soutien e cuecas…

R.P. – Sim, mas é impensável para muitas atrizes sair à rua sem maquilhagem, pôr fotos no Facebook despenteadas… E podem ver dezenas de fotos minhas sem maquilhagem, descontraída. Eu fujo da imagem da diva, de sex symbol, da pessoa que está no topo e é intocável.

Lux – Todavia, essas características até podem trazer mais trabalho, como o convite da Playboy. É sinal de que o público gosta de a ver assim.

R.P. – É sinal de que querem ver-me assim, porque nunca me viram assim. Se calhar, há pessoas mais bonitas do que eu que não foram convidadas porque já apareceram muitas vezes despidas ou de soutien e cuecas.

 

Fonte: rita-pereira.org/Lux

19
Nov12

Margarida Marinho: “Estamos muito confiantes”

*Patricia*

Ansiosos e com muita expectativa. Foi assim que os actores da TVI partiram ontem para Nova Iorque, nos EUA, onde vão marcar presença na cerimónia dos Emmys e tentar trazer para Portugal o prémio de Melhor Telenovela, com ‘Remédio Santo'.

"Estamos muito confiantes. Temos um trabalho merecedor de todo o reconhecimento internacional", confidenciou Margarida Marinho, sem desvalorizar o trabalho da SIC, que também concorre na mesma categoria com a novela ‘Rosa Fogo’.

"É uma concorrência saudável. Temos um grande respeito uns pelos outros." Em relação ao guarda-roupa escolhido para o evento, a actriz elegeu uma criação da dupla Alves/Gonçalves e deixou uma promessa a todos os portugueses: "Podemos não trazer o Emmy, mas vamos levar os vestidos mais lindos da gala."

Rita Pereira, que há dois anos surpreendeu na mesma cerimónia com um decote pronunciado, revela que desta vez se inspirou na cultura portuguesa: "O vestido é da Micaela Oliveira, mas desenhámo-lo as duas. Inspirei-me no fado e na nossa tradição. Também vou levar uns grandes brincos de ouro." 

 

Fonte: Vidas

19
Nov12

Atores da TVI querem trazer outro Emmy para casa

*Patricia*

Rita Pereira, Margarida Marinho, Sara Barradas e João Catarré foram os escolhidos pela estação de televisão para representar a novela 'Remédio Santo' em Nova Iorque.

Os quatro protagonistas da novela Remédio Santo (TVI), nomeada para um Emmy, já partiram para Nova Iorque onde vai decorrer a cerimónia internacional dos prémios de televisão. Rita Pereira, Margarida Marinho, Sara Barradas e João Catarré juntam-se assim a António Barreira, autor do formato da estação de Queluz de Baixo, e à restante equipa de produção da TVI que já se encontra na cidade norte-americana.

"Não estou muito confiante. Duvido que Portugal ganhe três anos seguidos. Acho que vai para a Globo", contou Rita Pereira sobre as suas expectativas, antes da partida para o continente americano. "Se não ganharmos nós Remédio Santo, que ganhe a SIC, sem dúvida. Que seja Portugal a ganhar", confidenciou.

A verdade é que esta é a primeira vez que duas novelas nacionais, de canais diferentes, concorrem pela mesma categoria: A Melhor Telenovela. A par da novela da SIC, Rosa Fogo (de autoria de Patrícia Muller), o formato da TVI disputa ainda o prémio final com o remake da Globo, O Astro, e a produção sul-coreana, Daughters-in -Law.

Já repetente na cerimónia, onde esteve em 2010 para receber o galardão da novela Meu Amor, a atriz da TVI desmistifica a ideia do glamour do evento. "Obviamente tem os atores de Hollywood, mas de resto não é nada glamoroso. O jantar é frango cozido com puré de pacote", conta. A atriz Margarida Marinho, que marca também a sua segunda presença nos Emmys concorda: " As nossas produções são tão boas ou melhores do que se faz lá fora. Temos imenso cuidado, uma maneira de construir os eventos que tem uma qualidade superior internacional".

Dourado é a cor do galardão que será entregue à novela vencedora mas é também... a cor da indumentária de Margarida Marinho. "O meu vestido é dos 'Manéis' Alves/Gonçalves, revelou, adiantando: "Podemos não trazer o Emmy mas garanto que levamos os vestidos mais bonitos". Rita Pereira, mais discreta em relação ao que vai usar contou apenas: "Desenhei o meu vestido com a Micaela Oliveira e é muito inspirada no fado, na tradição portuguesa". "Quis levar mesmo uma coisa que marcasse portugal, com uns brincos enormes com ouro filigrana", explica.

 

Para a atriz Sara Barradas, a escolha vai ser VS Couture e João Catarré optou pelo típico smoking, que nunca deixa ficar mal. "É um fato preto da Hugo Boss", explicou.

 

Fonte: JN

17
Nov12

[Jornal das 8] Emmys (17.11.2012)

*Patricia*

Rita Pereira, Margarida Marinho, Sara Barradas e João Catarré foram os escolhidos pela estação de televisão para representar a novela ‘Remédio Santo’ em Nova Iorque.

Os quatro protagonistas da novela «Remédio Santo» (TVI), nomeada para um Emmy, já partiram para Nova Iorque onde vai decorrer a cerimónia internacional dos prémios de televisão. Rita Pereira, Margarida Marinho, Sara Barradas e João Catarré juntam-se assim a António Barreira, autor do formato da estação de Queluz de Baixo, e à restante equipa de produção da TVI que já se encontra na cidade norte-americana.

“Não estou muito confiante. Duvido que Portugal ganhe três anos seguidos. Acho que vai para a Globo”, contou Rita Pereira sobre as suas expectativas, antes da partida para o continente americano. “Se não ganharmos nós Remédio Santo, que ganhe a SIC, sem dúvida. Que seja Portugal a ganhar”, confidenciou.

Já repetente na cerimónia, onde esteve em 2010 para receber o galardão da novela «Meu Amor», a atriz da TVI desmistifica a ideia do glamour do evento. “Obviamente tem os atores de Hollywood, mas de resto não é nada glamoroso. O jantar é frango cozido com puré de pacote”, conta.

Rita Pereira, discreta em relação ao que vai usar contou apenas: “Desenhei o meu vestido com a Micaela Oliveira e é muito inspirada no fado, na tradição portuguesa”. “Quis levar mesmo uma coisa que marcasse portugal, com uns brincos enormes com ouro filigrana”, explica.

 

Fonte: rita-pereira.org

21
Dez11

Rita Pereira cansada da vida que leva

*Patricia*

Sempre que aparece em público nos últimos tempos, Rita Pereira faz questão de mostrar que está farta da vida que leva e que atingiu todos os limites. O sorriso que cativou o público já faz parte do passado e a actriz, de 29 anos, não tem problemas em assumir que sente que os outros não lhe dão valor. Exausta, Rita Pereira decidiu fazer uma pausa no seu trabalho e escolheu como destino o Rio de Janeiro. Apesar de ter dito que ia sozinha, a verdade é que foi vista várias vezes com António Pereira, vocalista dos Expensive Soul, que estava no Brasil para assistir ao Rock in Rio.

A actriz, exclusiva da TVI, nega qualquer tipo de romance com o cantor, mesmo depois de ter sido ‘apanhada' em clima de cumplicidade com o músico. Na tentativa de desviar todas as atenções da sua vida, Rita desabafa: "Quero ser reconhecida pelo meu trabalho e não que falem apenas da minha vida privada. Não me dão valor. Trabalho muito todos os dias e fico triste quando vejo que a minha carreira é sempre colocada em último lugar, tudo o que diz respeito à minha vida pessoal é que parece ter algum interesse", explicou à Vidas, visivelmente desgastada.

A grande prova de que Rita Pereira tenta ao máximo preservar a sua vida foi dada na altura do acidente de Angélico. A actriz fintou todos os olhares curiosos e conseguiu visitar durante quatro dias o ex-namorado sem praticamente ser vista. Recusou sempre falar sobre a morte do cantor, assunto que ainda hoje é para si um tema-tabu. "A Rita nunca se iria expor numa situação daquelas, apesar de ser famosa é uma jovem que sempre tentou proteger todas as pessoas que ama", explicou uma amiga da actriz.

DO ANONIMATO PARA A FAMA

A ascensão da actriz no mundo das novelas foi muito rápida. A jovem, cuja carreira começou na série juvenil ‘Morangos com Açúcar', TVI, rapidamente adquiriu um estatuto que lhe permitiu brilhar como actriz escolhida para protagonizar várias novelas da estação de Queluz de Baixo.

Actualmente Rita Pereira dá vida a ‘Helena', a vilã da novela ‘Remédio Santo', um papel que não lhe dá um minuto de sossego. Grava durante toda a semana das 09h00 às 19h00 e muitas das vezes tem de se deslocar a Viseu, cidade onde ocorre a maioria das gravações.

AMBICIOSA

Apesar do sucesso que alcançou na pele de actriz, Rita Pereira não resistiu a aceitar o convite da TVI para se estrear como apresentadora à frente do programa ‘Canta Comigo'. Ambiciosa por natureza, Rita Pereira não lidou bem com as duras críticas que lhe foram feitas. Conduzir o formato de ‘caça talentos' não lhe correu pelo melhor e até teve de pedir umas ‘lições' a Fátima Lopes, apresentadora que integrava o júri de ‘Canta Comigo'.

"A Rita é uma pessoa muito ambiciosa e quer sempre mais. Quando as coisas não lhe correm bem ela fica de rastos. E foi o que aconteceu, quando ela lia as críticas que lhe faziam sobre o programa", revela fonte da produção do talent show.

PRESENÇAS E DESFILES

Apesar de ser exclusiva da TVI e de "ter um salário muito simpático", como revela fonte do canal, a actriz tenta ao máximo rentabilizar todas as suas aparições públicas. E, aos fins-de-semana, chega mesmo a desdobrar-se em trabalhos de moda e presenças em inúmeros eventos, onde muitas vezes é a imagem das marcas. Tudo a troco de dinheiro.

No entanto, a popularidade de Rita Pereira já não é a mesma de quando namorava com Angélico. Enquanto casal formavam uma dupla imbatível, em termos de marketing para as marcas. Além disso, a exaustão a que chegou, como a própria admite, acaba por se notar, como aconteceu no desfile da Adidas, na ModaLisboa. Enquanto todos os outros convidados da marca sorriram e brincaram, a actriz atravessou a passerelle com uma ar desgastado e triste.

"A Rita parece que está aborrecida e contrariada por estar a desfilar. Até parece que não lhe pagaram", atirou na altura um crítico de moda que estava no evento.

AMOR DOS FÃS

O desgaste físico e emocional de Rita é, no entanto, compensando nos momentos é que é abordada na rua pelos fãs, que a acarinham constantemente. "As pessoas falam muito comigo na rua e têm-me dado um feedback muito positivo, adoram a minha personagem na novela. É gratificante saber que nos vêem na televisão e que apreciam o nosso trabalho", garante a actriz à Vidas.

Depois da morte de Angélico, de ter terminado a relação com Miguel Mouzinho e de ter sido ‘apanhada' com António Pereira, Rita Pereira volta-se agora para a família. Recentemente passou um fim-de-semana com a irmã Joana no Alentejo, local onde conseguiu ter alguns momentos de descanso. Mas se aqui passou despercebida, o mesmo não acontece quando está em Lisboa.

"Se ela sai para jantar é fotografada pelos paparazzi. A Rita até diz que às vezes sente que está sempre alguém ao virar da esquina a ver o que ela está a fazer", revelou uma amiga.

E nem no Facebook a actriz tem descanso. Desconhecidos conseguiram aceder à página da actriz, tendo publicado vários conteúdos falsos. "Roubaram a minha conta no Facebook. A situação já está a ser resolvida", escreveu na altura a actriz no Twitter, de forma a alertar os fãs.

LUTA PELA SUA HISTÓRIA

Anita Costa continua a lutar pela sua história de amor. A actriz jura a pés juntos que foi a última namorada de Angélico. Porém, quando o cantor morreu num violento acidente em Junho deste ano, a família escolheu Rita Pereira para se confortar, não deixando sequer Anita Costa chegar perto.

ROMANCE NEGADO

Rita Pereira e António Pereira, vocalista dos Expensive Soul, foram vistos por várias vezes em clima de cumplicidade. O casal esteve junto, recentemente, no Rio de Janeiro, Brasil, mas a actriz continua a negar que exista qualquer tipo de relação entre ambos que vá além de uma simples amizade.

CUMPLICIDADE COM PRODUTOR

No início do Verão de 2009, o rumor de que Rita Pereira tinha tido um ‘caso' com Gonçalo Castel-Branco, produtor e filho de Luísa Castel-Branco, caiu que nem uma bomba na imprensa. A actriz jurou a pés juntos que não tinha traído Angélico, com quem namorava na altura.

UMA VILÃ À SOLTA EM VISEU

Grava das nove às 19 horas e muitas vezes pela noite dentro, parte das cenas em Viseu. A terrível ‘Helena' de ‘Remédio Santo', TVI, é uma das responsáveis do cansaço de Rita Pereira. A actriz salienta, porém, que é abordada na rua por pessoas que a felicitam pela forma como dá vida à sua personagem. Nos últimos tempos tem contado com o apoio de Margarida Marinho, que faz de sua mãe.

EMMY PARA PORTUGAL

‘Mel' - a personagem de Rita Pereira em ‘Meu Amor' - conquistou os portugueses. Como um elenco de luxo, que contava com Alexandra Lencastre, entre outros, a novela da TVI teve mesmo o reconhecimento internacional, trazendo pela primeira vez para Portugal um Emmy. Alguns dos actores, bem como o autor, António Barreira, viajaram até Nova Iorque, onde literalmente viveram o sonho americano.

PROJECTO DA ACTRIZ FECHA

Ambiciosa e empreendedora, Rita Pereira decidiu, em comum com o agora ex-namorado, Miguel Mouzinho, abrir um espaço de moda no LX Factory, em Lisboa. No entanto, apesar do sucesso que conheceu inicialmente, o Vila Louize acabou por fechar portas, na mesma altura em que o namoro terminou. Esta foi a única experiência da actriz no papel de empresária.

CRITICADA NA MODALISBOA

A par da actriz Sofia Ribeiro e da atleta Naide Gomes, também Rita Pereira foi convidada a desfilar para a marca Adidas. A diversão foi uma constante e no fim até atiraram as t-shirts para o público. Excepção para Rita Pereira, que chegou a ser criticada pela sua postura "demasiado séria".

CARREIRA PROMISSORA

Trabalhou numa pizaria, fez trabalhos de moda e ganhou projecção como actriz, em 2004, na série ‘Morangos com Açúcar'. Desde então, Rita Pereira nunca mais parou e é escolhida com regularidade pela TVI para protagonizar as suas novelas.

 

Fonte: Vidas

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

BEM-VINDO/A!

Bem-vindo/a a este blog dedicado à talentosa atriz portuguesa Rita Pereira. Aqui encontrarás as últimas notícias, fotos, vídeos e muito mais sobre a Rita. Espero que gostes do meu trabalho e volta sempre que quiseres.

Informações do blog

Dedicado: Rita Pereira Desde:24 de Maio de 2008 Administradora: Patrícia

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D